Os irmãos 

Quando me perguntam como é voltar a ter um bébe em casa? Respondo melhor do que um bébe é ter dois irmãos!

Sem dúvida que adoro voltar a ouvir os ga!ga!ga! cá por casa e sentir aquele cheirinho de bebé, mas aquilo que me deixa mais deliciada é ver a cumplicidade entre o #27 e o #pedescalço.

O mais novo só está bem se estiver na mesmo divisão que o mais velho. Abre o sorriso quando o vê. É tão forte a ligação que por isso não foi mamã! ou papá! mas sim um olá! de sorriso rasgado a primeira palavra dele (sempre, ou quase sempre que o vê). É delicioso! Gosta de se meter com o irmão e principalmente arruinar-lhe as brincadeiras. Oh mãe! tira o mano daqui. o mano estragou-me a quinta (ou qual seja a brincadeira do momento), reacção imediata do #27. Mas não vale apena, porque se o #27 tem o boneco azul na mão é esse mesmo que o #pedescalço deseja naquela altura.

O #27 tem as birras normais da idade, um pouco potenciadas por esta partilha de atenção que agora se sente sujeito. Mas normal!, acalma-nos (ou -me, porque sou sempre mais histérica que o #42) a pediatra deles. Mas quando o mano não está por perto sente a falta. Mesmo ontem, antes do #pedescalço ir para a cama o #27 chorava porque ainda não tinha brincado com ele. Mesmo hoje de manhã, gritava por nós, porque enquanto estava sentado no seu real trono o #pedescalço (que obrigatoriamente tinha que estar na mesma divisão) decidiu começar a gatinhar de quatro. Coisa que até então fazia como os tropas, a rastejar!

Sei que ainda estão para vir as zangas entre irmãos, terríveis mas passageiras. Afinal de contas também sou irmã, passei (confesso que por vezes ainda passo) por tudo isso, mas no final sei que posso sempre contar com os meus irmãos (só falta a lagriminha no canto do olho para isto se tornar o texto mais lamechas que escrevi até hoje).

Enfim (suspiro).

Mas o maravilho desta nova viagem a oito pés é que, neste T2, todos os dias há qualquer coisa nova e deliciosa que nos faz esquecer as fraldas mal cheirosas pela manhã, os dentes a querem nascer, as birras de bebés e graúdos (também temos os nossos momentos), os constantes não proferidos pelo #27 e outras tantas coisas. Certo é, que nem tudo é um mar de rosas, mas tanto eu como #42 somos pais babados!

E agora pergunto-vos para além de ter de novo um bébe em casa, não é melhor ter 2 irmãos?

#38

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s